• Vanessa Azambuja Fernandes

Como declarar o aluguel no Imposto de Renda?



Em março inicia o período da entrega da Declaração de Ajuste Anual do Imposto de Renda Pessoa Física - IRPF. E muitas pessoas ficam na dúvida na hora de declarar os pagamentos ou recebimentos de aluguéis.

Se você tem essa dúvida, confere agora algumas dicas de como fazer a sua declaração de imposto de renda e lançar os valores de aluguéis.

Se você é o Inquilino/Locatário pessoa física (que paga o aluguel)

Na Declaração de Imposto de Renda, a ficha “Pagamentos Efetuados” deve ser preenchida, informando o valor total do aluguel pago no ano que passou, através do código 70, informando o CPF ou CNPJ e o nome do proprietário do imóvel.


Os valores de IPTU, condomínio e demais despesas gastas no imóvel não são somadas a este valor, e não devem ser declaradas, somente o valor do aluguel.


O proprietário do imóvel, ou a administradora do aluguel, deve fornecer um informe destes pagamentos, para que não ocorra nenhuma divergência no lançamento.


Se você é o Locador /Proprietário pessoa física (aquele que recebe o aluguel)


Os valores recebidos a título de aluguel são considerados como rendimentos tributáveis, e portanto devem ser lançados na Ficha de Rendimentos Tributáveis na sua Declaração de Ajuste Anual.


Importante: imposto de renda sobre os aluguéis deve ser recolhido mensalmente, até o último dia útil do mês seguinte ao do recebimento do aluguel, e não somente na Declaração de Ajuste anual, que como o próprio nome já diz, é um “ajuste”, um acerto de contas com a Receita Federal.

Se o inquilino for pessoa física, o pagamento do imposto de renda é feito por meio de DARF (Documento de Arrecadação da Receita Federal), que pode ser emitido pelo programa Carnê-Leão.

Quando for preencher a Declaração de IRPF, esses valores devem ser declarados mês a mês, na ficha de “Rendimentos Tributáveis Recebidos de Pessoa Física”, na guia “outras informações – aluguéis”.

Agora, se o inquilino for pessoa jurídica, a situação é diferente. Aqui a responsabilidade é do inquilino (empresa) pelo recolhimento do imposto de renda mensal. Ao final do ano o inquilino deverá entregar um informe de rendimentos ao locador.

Quando for preencher a Declaração de IRPF, este valor deve ser informado a ficha “Rendimentos Tributáveis recebidos de Pessoa Jurídica”, informando o nome, o CNPJ, o valor total recebido no ano e eventual imposto já retido na fonte.

Importante: a fonte pagadora é sempre o inquilino, mesmo que haja a intermediação de uma imobiliária.

Se houver a intermediação de uma imobiliária/administradora, a taxa deste serviço pode ser deduzida na declaração, na ficha “Pagamentos Efetuados”, com o código 71, informando o CNPJ e o nome da administradora.

__________


Se esse conteúdo foi útil, por favor, não esquece de clicar no ❤ e compartilhar com um amigo!

E caso tenha dúvidas ou queira conversar mais sobre o assunto, pode entrar em contato comigo através do e-mail: vanessa@vanessaazambuja.com.br.

Instagram @vanessaazambujaf

67 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo